sábado, setembro 19, 2009

*GOTA A GOTA*

Cada Gota

*

Lembro daquela tarde na varanda

O vento rugia feito fera enjaulada

As nuvens unindo-se na tormenta

As gotas se libertando da placenta

*
Suave com chuviscos delicados

Numa radiação fraca disfarçada

No olhar inquieto fez-se morada

Sobre a janela, coração acelerado

*
Aos poucos cada gota sobre o teto

Acelerou num murmúrio vibrante

Transformou o sentimento gigante

Numa labareda canto, frio e pele

*
Gota a gota o sentimento aflorou

Na tempestade o amor enraizou

SoniaNogueira

*

3 comentários:

Chico Arruda disse...

As gotas, achei bastante interessante o texto.....me lembrei de um que escrevi, mas era a cada gole, mas parecido rs

Beijos!!!

Efigênia Coutinho disse...

Sonia Nogueira, AQUI ESTOU PARA APRECIAR ESTE SEU RECANTO MÁGICO, E REALMENTE SAIO ENCANTADA COM SEU TRABALHO CULTURAL,
MEUS PARABÉNS,
COM ADMIRAÇÃO,
EFIGÊNIA COUTINHO

Efigênia Coutinho disse...

COMETSonia Nogueira, AQUI ESTOU PARA APRECIAR ESTE SEU RECANTO MÁGICO, E REALMENTE SAIO ENCANTADA COM SEU TRABALHO CULTURAL,
MEUS PARABÉNS,
COM ADMIRAÇÃO,
EFIGÊNIA COUTINHO